Doenças Mentais

Transtornos de Personalidade


Quando falamos em personalidade nos referimos ao nosso jeito de ser, a maneira como nos comportamos e reagimos aos eventos da vida. Dependendo da situação em que estamos e o momento de vida podemos reagir de maneira mais inflexível, desconfiada, altiva, submissa, agressiva etc. Esses comportamentos tendem a ser limitados no tempo e são absolutamente normais.
No entanto, os portadores de transtorno de personalidade apresentam padrões desadaptativos de comportamento, pensamentos, sentimentos e percepções que começam já na infância e perduram por muito tempo. 
Como consequência tem importante prejuízo social e profissional. Geralmente são pessoas com muita dificuldade em formar e manter vínculo de amizades/conjugais e de se manter em empregos.
De acordo com Millon e Escovar (1996a), os indivíduos "possuem uma personalidade, normal, sã, quando manifestam a capacidade para enfrentar o ambiente de um modo flexível e quando suas percepções e comportamentos típicos estimulam o aumento da satisfação pessoal. Pelo contrário, quando as pessoas respondem às responsabilidades diárias de forma inflexível ou quando suas percepções e comportamentos têm como consequências um mal-estar pessoal ou uma redução das oportunidades para aprender e crescer, então, podemos falar de um padrão patológico ou desadaptativo".
O diagnóstico tende a ser complexo pois é preciso entender profundamente a estrutura de personalidade, os padrões de comportamento, a história de vida de cada um e, além disso, investigar outras patologias. Por isso o diagnóstico só é fetio após um tempo mais longo de tratamento.
É dividido em subtipos, como: paranóide, narcisista, dependente, anti-social, borderline, histriônico, obsessivo, esquivo, esquizóide e esquizotípico.
O transtorno de personalidade tem tratamento. Procure um psiquiatra!