Doenças Mentais

Ansiedade e Pânico

A ansiedade é um fenômeno humano e universal que nos prepara para o que possa acontecer, aumentando nossa capacidade de reagir frente às situações estressoras. Por isso, nem sempre, é maléfica.

É caracterizada como doença quando os sintomas produzidos, na sua intensidade e frequência, são desproporcionais ao evento estressor, é impossível de evitar e causa prejuízo na vida do indivíduo. Por exemplo, a pessoa não dorme porque terá uma prova no dia seguinte ou não consegue sair de casa por achar que algo muito ruim poderá acontecer.

Os principais sintomas da ansiedade são preocupações excessivas, irritabilidade, insônia, alteração do apetite, dificuldade de concentração, dores musculares, náuseas e vômitos.

A síndrome de Pânico é um subtipo de transtorno de ansiedade em que a pessoa apresenta taquicardia (coração dispara), dor no peito e sensação de morte. Esses sintomas são extremamente desconfortáveis a ponto da pessoa procurar o pronto-socorro. Costuma durar poucos minutos e é desencadeado por algum estressor. Para prevenir nossas crises, a pessoa desenvolve comportamentos evitativos, por exemplo, se apresentou a crise no ônibus, a pessoa não anda mais de ônibus com medo de ter outras crises.

Normalmente, quem sofre de ansiedade ou pânico, busca primeiro ajuda médica de não psiquiatras (geralmente cardiologista e gastrologistas) pela grande quantidade de sintomas físicos que elas produzem. Quando descartado doenças físicas, os pacientes são encaminhados para algum psiquiatra.

A ansiedade e os seus subtipos, como o pânico, têm tratamento. Procure um psiquiatra.